segunda-feira, 2 de março de 2009

O carente

A carência se dá pela tua ausência
Pois quando estás por perto
A dor vira dormência...
Da vida foste minha melhor experiência
Sinto-me mais completo
Pelo simples sinto fato de da tua existência

Como eu queria...
Ter sempre tua presença
Ver-te com mais freqüência
A alegria que és tua essência
A sua companhia melhora tudo
Inclusive minha aparência
Minha vida

A dor torna-se esquecida
Pois é acobertada por teus carinhos
Teus gestos de preocupação
Encobrindo todos os sentimentos
Como nervosismo, ansiedade e preocupação.
Sentimentos estes que me revoltam
Pois estes voltam
Quando não estás por perto
Deixando-me vulnerável a fazer o que não e certo

Sou carente
Tornei-me dependente
De ti.
Sou teu subordinado
Tu és meu motivo de existi
De seguir adiante
De saber que volta
Mesmo estando distante

Mais não você está aqui
Tudo é tão vazio
Tão frio
Tão diferente

Percebi!!!
Que me desencontro
Me encontro perdido
A espera do teu encontro...
Vivendo do nosso passado
Jamais esquecido
Incompreendido
Por todos ao redor
Pois ninguém nunca deve ter vivido
Algo melhor

E nos meus sonhos
Te revejo
Durante todo o meu dia
Eu te desejo
Relembro teu cheiro
O gosto do teu beijo
E vejo...
Que és meu eterno presente
Quando aqui esteve ao meu lado
Não era este homem acanhado
Calado, reservado e inquieto.
Acho que quando partistes.
Ficaram os dias tristes
Encontrei-me incompleto
Levaste todo meu afeto.
Eu preciso dele pra me recompor.
A única formula
De curar essa carência
Pelo que percebi
O antídoto é teu amor.

Um comentário:

  1. Te amo demais, meu amor, minha vida, minha razão de viver!

    ResponderExcluir